E-mail  |  Cadastro   |  Login   |  Mapa do Site  |  Home
Busca
Bioinformações > BioNews
Bionews
Síndrome Respiratória do Oriente Médio (MERS-CoV)
18/05/2014

Autor: Riscobiologico.org

 

CDC-EUA confirmou o 3º caso de paciente infectado com MERS-CoV (Middle East Respiratory Syndrome-Coronavírus).

O primeiro caso de infecção pelo MERS-CoV nos EUA foi relatado no dia 2 de maio, e foi diagnosticado em um viajante que tinha retornado da Árabia Saudita (caso importado). No dia 11 de maio, um segundo caso importado, também envolvendo um viajante que havia retornado da Árabia Saudita, foi confirmado. Não há nenhuma ligação entre estes dois casos.

No dia 16 de maio, um morador de Illinois que teve contato com o 1º paciente, em um hospital em Indiana, também foi infectado. Este paciente não tem relatos de viagens ao exterior. O paciente encontra-se em bom estado de saúde e não precisou de internação. De acordo com o CDC-EUA , este é o primeiro caso de transmissão ocorrida no território norte-americano.

A Síndrome Respiratória do Oriente Médio (MERS) é uma doença respiratória viral, que foi inicialmente descoberta na Árabia Saudita em 2012.

É causada por um coronavírus, que foi nomeado por MERS-CoV. A maioria das pessoas que tiveram infecção confirmada pelo MERS-CoV desenvolveu uma doença respiratória aguda grave. Também apresentaram frequentemente febre, tosse e dispnéia. Cerca de 30% dos pacientes infectados evoluíram para o óbito.

As medidas de controle de infecção atualmente recomendadas serão revisadas de acordo com o surgimento de maiores informações e descobertas sobre a infecção pelo MERS-CoV.


As medidas abaixo são baseadas nas informações disponíveis até 14 de maio de 2014 e incluem as seguintes considerações:
Suspeita de altas taxas de morbidade e mortalidade entre os pacientes infectados
Evidência de transmissão direta de pessoa-pessoa limitada.
Sinais e sintomas clínicos pouco caracterizados
Modos de transmissão do MERS-CoV desconhecidos
Falta de vacina ou Quimioprofilaxia disponíveis.


A recomendação é de se iniciar isolamento e medidas de precauções em pessoas que tenham viajado para Península Arábica e que apresentem:
1. Febre + doença respiratória aguda de via área inferior, dentro de 14 dias após a viagem a partir de países da Península Arábica ou próximos a esta região, ou
2. São contatos próximos de viajantes sintomáticos, recentes, destas áreas e que têm febre e doença respiratória aguda; ou
3. São contatos próximos de um caso suspeito ou confirmado.


No hospital, estão recomendadas:
Medidas de Precauções Padrão/Básicas
Medidas de Precauções de Contato
Medidas de Precauções com Aerossóis - incluindo máscaras/respiradores PFF2 (Peças Semifaciais Filtrantes) / N95


Embora tenha havido um pequeno número de casos em pessoas que estavam em contato próximo com uma pessoa infectada, não há nenhuma evidência de disseminação sustentada de pessoa para pessoa do coronavírus em ambientes comunitários .

Maiores informações podem ser obtidas em:

CDC-EUA
CDC-EUA - Definição de Casos
CDC-EUA - Medidas de Controle de Infecção / Pacientes hospitalitzados
CDC-EUA - Medidas de Controle de Infecção / Domiciliares
OMS - MERS-CoV
OMS - Medidas de Controle de Infecção / Pacientes hospitalizados
OMS - Medidas de Controle de Infecção / Domiciliares
OMS - Infection prevention and control of epidemic-and pandemic prone acute respiratory infections in health care WHO guidelines
Medscape - MERS Cases Highlight Risk to Healthcare Workers
Medscape - Twenty Florida Healthcare Workers Tested for MERS Virus
Medscape - All Workers Test Negative for MERS at Indiana Hospital

 



 
 


Riscobiologico.org - Copyright © 2024. Todos os direitos reservados.          criação: AldeiaCom