E-mail  |  Cadastro   |  Login   |  Mapa do Site  |  Home
Busca
Riscos Profissionais > Aspectos Psicológicos > Método
Método
Autor: Maria Rosa Rodrigues Rissi e Alcyone Artioli Machado - atualizado em 19/12/2008

Campo de Investigação
Este estudo foi realizado junto à Unidade Especial de Terapia de Doenças Infecciosas (UETDI) do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto – USP (HCFMRP-USP).


O estudo foi realizado em duas etapas:


Levantamento de crenças prevalentes modais


Sujeitos

Após o procedimento regular de consentimento informado, participaram desta primeira etapa do estudo, 15 sujeitos, sendo cinco enfermeiros e 10 auxiliares de enfermagem, que cuidam de pacientes com aids na Unidade Especial de Tratamento em Doenças Infecciosas (UETDI).


Procedimentos

Entrevistas: Foram realizadas entrevistas individuais, semi-estruturadas, realizadas segundo procedimentos de evocação-enunciação-verificação com o total dos sujeitos, para a obtenção de dados sobre as representações referentes a três categorias: o trabalho em si, o paciente portador do HIV/aids e o acidente ocupacional com MBPC.

Análise de conteúdo e verificação das crenças selecionadas: Nesta fase, elencos das locuções mais significativas para cada categoria, foram apresentados para três juizes que realizaram a verificação das crenças que se encontravam na intersecção dos julgamentos para cada categoria.

Construção de escalas afetivo/cognitivas: Com base na análise de conteúdo, às crenças selecionadas foram associadas escalas 'b' (componente cognitivo) e 'e' (componente afetivo), do tipo Likert em 7 pontos, variando entre +3 e –3 com intervalo mediano de zero.


Instrumento de Avaliação de Necessidades e Motivação


Sujeitos

Foram sujeitos deste estudo 35 profissionais de saúde, sendo 5 médicos, 8 enfermeiros, 17 auxiliares de enfermagem, e 5 auxiliares de serviços gerais, os quais prestam serviço junto à UETDI do HCFMRP-USP.


Procedimentos

Após aplicação, foram realizadas análises descritivas segundo padrões demográficos da população de acordo com a variável ' profissionais que já haviam passado por pelo menos um acidente ocupacional com MBPC' ou 'nenhum episódio'.


Estudos de propensões de profissionais de saúde a respeito de algumas categorias de conteúdos relacionados com a doença


Sujeitos

Foram avaliados nesta fase, os mesmos 35 sujeitos descritos no item 2.2.1.


Procedimentos

Esta etapa compreendeu três fases:


Aplicação de escalas de probabilidade:
Aplicou-se escalas de probabilidade de avaliação do tipo Likert em 7 pontos no sentido de avaliar os componentes cognitivos e afetivos da atitude. As respostas foram processadas com base na equação de Fishbein e Ajzen calculando-se as atitudes relativas para cada item e para cada categoria estudada .


Estudos diferenciais:
Foram realizados estudos diferenciais através do teste t e do teste de Mann-Whitney para verificar as diferenças dentro do grupo para sujeitos que já haviam passado ao menos por um acidente ocupacional com MBPC e aqueles que não haviam passado por nenhum episódio de acidente ocupacional. Estudos sobre a estatística descritiva foram processados para cada subamostra diferencial, considerando todas as categorias avaliadas.


Análise de Quadrantes:
Para verificar a conjunção de cognições e afetos que determinam as atitudes avaliadas, foram realizados estudos de quadrantes formados pela trisecção dos escores'b' nas abcissas e 'e' nas ordenadas da relação crenças versus valores. As conjugações foram realizadas distribuindo os sujeitos entre os quadrantes com base nos escores obtidos nas escalas 'b' e 'e'. O quadrante modal foi comparado com a somatória dos demais quadrantes, tomando-se estudos de diferenças entre duas proporções com critério p<.05 para a rejeição da hipótese de igualdade. Os resultados significativos foram interpretados e discutidos à luz do significado do quadrante modal.



Riscobiologico.org - Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.          criação: AldeiaCom