E-mail  |  Cadastro   |  Login   |  Mapa do Site  |  Home
Busca
Riscos Profissionais > Hemodiálise > Médicos
Médicos
Autor: Cristiane de MagalhÒes Rosa - atualizado em 19/12/2008

Alguns médicos realizam punção de FAV. Não é comum, mas os riscos passam a ser exatamente os mesmos. Aqui, a dificuldade é fazer o médico utilizar os mesmos EPIs que a equipe de enfermagem.
Os médicos também realizam punção de cateter venoso profundo e estes são os principais momentos de risco:

  1. Preparo do material a ser utilizado, aspirando medicações, por exemplo.
  2. No momento da punção propriamente dito, pois o paciente está consciente, sente dor e pode se mover.
  3. No momento de descartar os perfuro cortantes na bandeja.
  4. No ponto de fixação do cateter na pele, utilizando a mão como auxiliar para pegar a agulha de sutura.
  5. Na manipulação da lâmina de bisturi. É muito comum usar lâmina de bisturi sem cabo. É mais rápido, prático e nem sempre se acha o cabo no momento de utilizar a lâmina.

Medidas preventivas:

  1. Atenção ao preparar medicações sempre com bandejas e mesas de apoio e profissional auxiliando.
  2. Solicitar auxilio para imobilizar o paciente no momento da punção e prepará-lo para o procedimento. Existe uma unidade de diálise que incluiu no trabalho do psicólogo, o preparo para estes procedimentos. As complicações e acidentes reduziram drasticamente.
  3. Utilizar pinça e porta-agulha para a sutura, nunca utilizando as mãos para pegar a agulha de sutura.
  4. Providenciar bisturi com cabo descartável, descontinuando o uso de lâmina que precisa ser montada no cabo.
  5. Separar um local na bandeja, como cuba redonda, para descartar os perfuro-cortantes.

Informar a quem o está auxiliando sobre a quantidade de perfuro-cortantes que foram utilizados e onde estão para que este profissional não se arrisque ao recolher o material.



Riscobiologico.org - Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.          criação: AldeiaCom