E-mail  |  Cadastro   |  Login   |  Mapa do Site  |  Home
Busca
Imunizações > Hepatite B > Profilaxia pré-exposição > Introdução
Profilaxia pré-exposição
 
  Introdução   Vacinas   Esquema Vacinal   Resposta à vacinação   Fatores que interferem com a resposta   Duração da resposta   Efeitos adversos   Novas perspectivas
 

Introdução
Autor: Manual CRIE/MS - atualizado em 19/12/2008

A profilaxia primária (profilaxia pré-exposição) da infecção pelo vírus da hepatite B (HBV) é realizada na prática clínica, com o uso de vacinas, que, têm sido recomendadas pela OMS nos calendários de imunização básica, com vistas à erradicação desta doença no mundo. No nosso país, a vacina está disponível nas unidades básicas de saúde e em diversas maternidades. A recomendação do Ministério da Saúde (Programa Nacional de Imunizações – PNI) é de vacinar todos os recém-nascidos, de preferência nas primeiras doze horas de vida, e também adolescentes.


Em todo o país, a vacina está disponível para os grupos de risco, em qualquer idade (indivíduos que se expõem ao contato direto com sangue humano, seus derivados ou secreções humanas). Entre eles, incluem-se: profissionais de saúde, comunicantes domiciliares de portadores HBsAg, renais crônicos, reclusos e participantes de outras comunidades fechadas, profissionais do sexo e homens e mulheres que fazem sexo com parceiros do mesmo sexo.


Vacina contra hepatite B:

Vacina, para indivíduos suscetíveis:
vítimas de violência sexual;
vítimas de acidentes com material biológico positivo ou fortemente suspeito de infecção por HBV;
comunicantes sexuais de portadores de HBV;
profissionais de saúde;
hepatopatias crônicas e portadores de hepatite C;
doadores de sangue;
transplantados de órgãos sólidos ou de medula óssea;
doadores de órgãos sólidos ou de medula óssea;
potenciais receptores de múltiplas transfusões de sangue ou politransfundidos;
nefropatias crônicas/ dialisados/ síndrome nefrótica;
convívio domiciliar contínuo com pessoas portadoras de HBV;
asplenia anatômica ou funcional e doenças relacionadas;
fibrose cística (mucoviscidose);
doença de depósito;
imunodeprimidos.

Imunoglobulina humana anti-hepatite B

Imunoglobulina, para indivíduos suscetíveis:
prevenção da infecção perinatal pelo vírus da hepatite B;
vítimas de acidentes com material biológico positivo ou fortemente suspeito de infecção por VHB;
comunicantes sexuais de casos agudos de hepatite B;
vítimas de violência sexual;
imunodeprimido após exposição de risco, mesmo que previamente vacinados.



Riscobiologico.org - Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.          criação: AldeiaCom